NÃO JOGUE MEDICAMENTOS NO LIXO DA SUA CASA!

A sua colaboração é fundamental para a preservação do meio ambiente e da saúde da população.

A logística reversa

O Plano de Logística Reversa no estado de São Paulo é uma iniciativa da CETESB, regulamentada pela Decisão de Diretoria da CETESB n° 076/2018/C. A INTERFARMA Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa atua como articuladora deste Plano de Logística Reversa junto a CETESB e estruturando a adesão dos seus associados. A BHS Brasil Health Service, é a Entidade Gestora que criou o Sistema de Logística Reversa de medicamentos e operacionaliza, com a participação dos pontos de coleta, dentro do Estado de São Paulo.

O Problema Ambiental

Está comprovado que o impacto causado ao meio ambiente pelos resíduos de medicamentos é um problema muito grave.

Ao descartar os medicamentos no lixo comum, na pia ou no vaso sanitário você contribui, sem querer, com o agravamento da saúde pública, pois as substâncias químicas contidas nos medicamentos chegam aos rios e córregos, por meio do esgoto ou do lençol freático, podendo contaminar a água que bebemos.

Como descartar

Para evitar a contaminação do meio ambiente, siga as orientações a seguir:

1

Separe os medicamentos

Separe todos os medicamentos com a validade vencida e aqueles que você sabe que não serão mais utilizados e leve-os com suas respectivas caixas/embalagens a uma das farmácias participantes.

2

Descarte corretamente

Em cada farmácia participante, existe uma estação coletora que foi desenvolvida com alta tecnologia visando atender, com total segurança, às exigências sanitárias e facilitar o descarte adequado dos medicamentos.

Na estação coletora siga as instruções de separação e inutilização das embalagens, depositando os itens isoladamente nos locais indicados.

3

Com dúvidas?

Em caso de dúvidas, fale com o farmacêutico presente nos pontos de coleta. Ele é o profissional capacitado para auxiliá-lo nesse processo.

ONDE DESCARTAR OS MEUS MEDICAMENTOS?

Encontre locais de descartes mais próximos de você

Busca oferecida por: eCycle

Perguntas frequentes

Confira as dúvidas mais frequentes sobre o programa.

Assegurar que remédios vencidos e em desuso sejam descartados de forma correta e segura ao meio ambiente. Mas lembre-se: o programa restringe-se aos medicamentos para uso humano, veterinário e domiciliar.

O programa de logística reversa de medicamentos é voltado para toda a população.

Confira os pontos de coleta aqui.

Sim. É muito importante manter os medicamentos em suas caixas originais para preservar as informações de fabricação e validade.

Os resíduos de medicamentos são incinerados ou enviados aos aterros industriais (classe 1). O destino final depende do procedimento adotado em cada município para a destinação dos resíduos sólidos de saúde.

O objetivo é abranger todo estado de São Paulo, mas a expansão ocorrerá periodicamente.

Sim, desde que sejam para uso humano e domiciliar. A tecnologia empregada nas estações coletoras garante o registro e o correto acondicionamento dos medicamentos até a sua coleta pelas empresas responsáveis. Essa segurança permite que qualquer tipo de medicamento seja descartado.

Qualquer medicamento em desuso, vencido ou não, está contemplado no Programa de Logística Reversa.

Não. Para descartar esse tipo de material, procure as unidades públicas de saúde da sua região.

Não. É aconselhável descartar de forma individualizada (por residência), pois as estações coletoras possuem um estoque temporário interno para garantir maior a segurança ao processo. Esse estoque tem capacidade de 5 kg em cada compartimento, totalizando 20 kg.

Não. O Programa visa coletar medicamentos da população, apenas de uso doméstico. Empresas do segmento de saúde possuem meios legais para esse tipo de descarte e devem utilizá-los.

Entre em contato

Envie sugestões e esclareça suas dúvidas. Antes, confira as perguntas frequentes.

Telefone

11 5093 0554

E-mail

contato@descarteconsciente.com.br

© Copyright Todos os direitos reservados BHS Brasil Health Service